Pedro Braga e a contribuição para a Indústria Paralela

pedro

Pedro, Designer Brasileiro, é do tipo que não produz coisas em série, de baixo impacto ambiental e em geração de resíduos, práticos e lógicos na montagem e transporte.

Possui formação em Desenho Industrial, pela PUC-RJ, e atua como profissional desde 2007. Usufruindo sempre de produtos com alguma mensagem por trás.

Como por exemplo, o Cuco Libre;

“Podemos escolher se queremos viver em liberdade ou dentro das nossas próprias gaiolas. Mas os pássaros, não. Eles estão destinados a serem livres.

Por meio do design reflexivo, convido você a descobrir novos valores e funções para uma luminária. Nesse espaço estreito e enjaulado, espero que você acenda a luz da sua própria liberdade e consiga voar com as asas da mente”.

passaro

Já o Pazzo, é um dosador de espaguete com doses para 1, 2 ou 3 pessoas. É produzido com materiais recicláveis e de manejo sustentável.

Sua principal mensagem é estimular o consumo consciente, de forma divertida. As doses ajudam a estabelecer parâmetros quantitativos para o usuário preparar a sua refeição sem exagerar na porção, evitando desperdícios.

22-bienal-de-design-estreia-em-belo-horizonte
GESTALT
Projetada para ter um design minimalista, a mesa de jantar Gestalt trabalha com um baixo uso de materiais combinados a um desenho simples e elegante.
Suas duas bases têm uma pequena distância um do outro, criando um efeito visual que transmite ao observador a sensação de que eles são um bloco único e angular, curvada em um eixo de ascendentes, de um lado, e um eixo de descendentes para o outro.
d735304c1a2a204c3fc57a76e6c4215e
0076b0bf71195f2fd35f069143705714

http://www.pedrobragadesign.com/225655/todos

https://www.behance.net/pedrobragadesign/appreciated

Anúncios

Gênesis

Sebastião Salgado

“É uma jornada em busca do planeta como existiu, (…)antes que a vida moderna se acelerasse e nos afastasse do núcleo essencial.” – Lélia Wanick Salgado, presidente do Instituto Terra, esposa, editora de livros e organizadora das exposição de Sebastião

genesis

sebas

No dia de hoje, visitei o MON ( Museu Oscar Niemeyer de curitida, conhecido também como o Museo do Olho.), juntamente com colegas de sala e com nosso professor de História da Arte, para ver a exposição do Sebastião Salgado, fotógrafo brasileiros, nascido em Minas Gerais em 1944.

Todas as suas obras tem a mesma característica notável; sempre monocromáticas, e ainda, mostrando de uma forma incrivelmente tocável, as dificuldades da vida, culturas, tristeza, credos e a natureza.

Em particular, as fotos que compõem Gênesis tiveram como princípio o mundo que ainda não vimos com nossos olhos. A maioria da população mundial é civilizada e mora em grandes cidades, mas ainda há lugares intocáveis onde o homem quase não vai, lugares que ainda tem a essência de todos os primórdios, a lugares que ainda tem o elo entre Vida x Animais x Seres Racionais.

Essas são as fotos que eu mais apreciei:

cauda baleia

Baleias-Franco-Austrais, na baía de Saint Andrews.

Um dos mais belos gigantes animais, conseguem demonstrar sutileza em seu tamanho, conseguem mostrar sua fúria quando provocadas, mas acima de tudo, magestosas.

filhote leao marinho

Filhotes de Elefantes-Marinho-do-Sul.

Sendo fã de History Channel, Discovery e afins, já vi algumas reportagens de exploradores da natureza que conseguiam chegar bem próximo de filhotes dessa raça; pelo simples fato de que sendo filhotes, não tiveram experiência de vida o suficiente para entender o que é perigo, e como eles ficam em berçários, geralmente não muito perto de seus pais, são tranquilos. O que infelizmente torna a sua caça mais fácil, seja de outros predadores, seja de humanos; e focar também se incluem nessa característica.

Um curiosidade:

Vendo essa foto com os próprios olhos, chegando perto, dá para notar o reflexo do fotógrafo nos olhos desse filhote!

geleira

Geleira Perito Moreno – Patagónia Argentina

À um primeiro olhar, a foto pareceu ser de uma paisagem que está perto, por conta das árvores que estão em primeiro plano. Mas logo em seguida você se da conta de que a parte branca da foto é uma imensa geleira, e a sensação de vastidão te invade.

ilha cogumelo

Árvores Baobá, Ilha Cogumelo – Baía de Moramba

A natureza mostrando a sua força em todos os cantos possíveis.

leopardo

Leopardo – Vale do Tio Bara Damaralândia

onça pintada

Onça Pintada, felino das Americas – Rio Tagoarira / Porto Jofre

Ambos os felinos demonstrando seu poder na simplicidade.

~ ° ° ° ~

Há fotos que eu não encontrei nos sites disponíveis do Google,  mas por sorte, tirei fotos dos quatros que eu gostei ( que são os que eu estou citando), caso a memória falhasse.

lemure

Lêmure de Ankarana, Norte de Madagascar, no Parque Nacional.

Um bicho simpático como a maioria das pessoas já devem ter visto. Me trouxe uma extrema sensação acolhedora, onde a natureza não é tão selvagem como se fala.

homem barro

Homem-Lama, Paya – Planalto Ocidental Papua Nova Guiné.

Desde os primórdios, o homem teve a necessidade de se expressar, seja suas opiniões, seja seus credos. E notavelmente, sem a interferência da atualidade, ainda é possível ver essa necessidade.

mutum

Mutum-de-Penacho, Parque Ecológico Baía Bonita – RS

Me encantei com uma ave que vi pela primeira vez. E incrível como parece que características de animais extremamente antigos, ainda prevalecem.

criação

Cerimônia Warine, Bacia do Rio Carinagua – Fronteira da Venezuela com Colômbia.

É uma cerimônia que conta a história da criação de tudo o que conhecemos.

O que me chamou a Atenção, foi o fato de que as entidades representadas com vestimentas iguais, muito provavelmente representando deuses, são três!

Desde a minha infância três divindades que cuidam da criação sempre estão presentes; As Moiras (aquelas que até a Disney já representou), ficam cuidando de uma roda de tecer, onde o fio nela representa a vida, eram as três irmãs que determinavam o destino, tanto dos deuses, quanto dos seres humanos.

Há uma história de RPG, que já me contaram brevemente mas não saberei repeti-la, onde a criação foi feita por 3 divindades. E sem contar também as diversas religiões politeístas.

~ ° ° ° ~

Apreciem mais em:

Página no Facebook   https://pt-br.facebook.com/SebastiaoSalgadoGenesis

Resenha do MON sobre a exposição

http://www.museuoscarniemeyer.org.br/exposicoes/exposicoes/sebastiaosalgado

E se eu atingi algum fã com esse post, há o livro dele para vender na livraria Saraiva

http://www.saraiva.com.br/genesis-4877301.html